Noviciado Interprovincial


Você está em - Home - Nossas Casas - Noviciado Interprovincial

NOVICIADO REDENTORISTA

O Seminário Santa Terezinha, localizado na cidade Tietê, no Estado de São Paulo é onde funciona o Noviciado Redentorista. Os jovens que passaram pelos Seminários Santo Afonso, São Geraldo e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Belém/PA, seja no propedêutico ou filosofia. Nesta etapa se acolhe, também, formandos de outras unidades redentoristas do Brasil, como Porto Alegre.  

Espera-se que o noviço possa se declarar (e ser confirmado pelo Mestre de Noviços) em processo de trabalho integrador de si mesmo, recapitulando em Cristo sua história de vida e abrindo-se para a obra da evangelização nos moldes das Constituições e Estatutos da C.Ss.R e nas linhas orientadoras específicas da Província, FJ-26." (Ratio Formationis). 

UM POUCO DE HISTÓRIA - A Congregação do Santíssimo Redentor, presente na (Arqui)Diocese de Sorocaba desde 1936, quando na cidade de Tietê deu início ao Seminário Santa Teresinha, onde os redentoristas cursavam Filosofia e Teologia, no ano de 1966 mudou a finalidade desta casa de formação, que então passou a acolher o Noviciado Redentorista. Poucos anos depois, mudou novamente, para acolher o Seminário Menor. Desde 1985, funciona ali o Noviciado Redentorista Santa Teresinha. Além de ser uma casa de formação, no Seminário reside uma Comunidade Religiosa, que atua na igreja de Santa Teresinha e uma Equipe Missionária, que se dedica à pregação das Missões Populares pelo interior paulista e de outros estados. 


Os redentoristas encontraram em Tietê e região, aliás, um rico seleiro de vocações sacerdotais e religiosas. Hoje, somam mais de 50 missionários nascidos nessas terras, como Tietê, Cerquilho, Sorocaba, Porto Feliz, Piracicaba e Tatuí. Nos primórdios do Seminário Maior de Tietê, de outro lado, foram inúmeros os sacerdotes redentoristas ordenados pelo então primeiro bispo diocesano de Sorocaba, dom José Carlos de Aguirre, que ficou conhecido como o bispo que, ao lado da idade quase centenária e que por mais tempo governou uma diocese, também foi o que mais ordenou sacerdotes redentoristas.