Missionários Redentoristas assumem Santuário de Bom Jesus de Pirapora, em São Paulo


Você está em - Home - Notícias - Missionários Redentoristas assumem Santuário de Bom Jesus de Pirapora, em São Paulo

Redentoristas assumem novo Santuário em São Paulo

 

Os quatro Missionários Redentorista assumiram na última sexta-feira, 6 de abril

O Santuário Bom Jesus em Pirapora do Bom Jesus (SP), distante 55 quilômetros de São Paulo, abre um novo capítulo na história de sua devoção que vai completar 300 anos em 2025. 

Os Missionários Redentoristas da Unidade de São Paulo, convidados pelo bispo da Diocese de Jundiaí (SP), Dom Vicente Costa, assumem o Santuário para dar novo ardor a este que já é um lugar de peregrinação de milhares de devotos. 

“Há mais ou menos quatro anos a Diocese estava administrando o Santuário, mas só podíamos designar dois sacerdotes para esse trabalho e, por lá passam muitos peregrinos. Com a vinda dos redentoristas sabemos que o povo será muito bem atendido, temos muitas expectativas boas”, conta Dom Vicente Costa. 

A perspectiva dos Missionários Redentoristas também é promissora. A proximidade de Pirapora do Bom Jesus com a capital paulista, alimenta os sonhos da Congregação. “O desejo da província redentorista é fazer de Pirapora um grande centro pastoral popular que atinja a população da grande São Paulo e de outras cidades do interior”, confidencia o Superior Provincial Padre Inácio Medeiros.

Posse do Santuário

Quatro missionários assumirão a responsabilidade pelo Santuário de Bom Jesus de Pirapora são eles: padre Rodrigo Arnoso que será o reitor do Santuário, padre Afonso Savassa e padre João Paulo Ramos, como vigários paroquiais e frater Heliomarcos Ferraz que atuará nos serviços pastorais do Santuário.

Entre os desafios da nova comunidade está o de fomentar a devoção ao Senhor Bom Jesus e acolher os milhares de peregrinos que visitam o local. “Vamos assumir esta atividade para dinamizar e levar vida àquela parcela do povo de Deus. Desejamos fazer isso na alegria do Evangelho e ali anunciar a copiosa Redenção aos milhares de peregrinos que passam pelo Santuário de Pirapora”, destaca padre Rodrigo.

Além do Santuário Diocesano, os Missionários Redentoristas assumirão também a paróquia do Senhor Bom Jesus e outras quatro comunidades urbanas e outras duas em processo de formação.

Bom Jesus de Pirapora

A devoção ao Senhor Bom Jesus de Pirapora teve início em 1725, quando a Imagem de Jesus flagelado e coroado de espinhos foi encontrada nas águas do rio Tietê por um morador local. Ele a levou para sua casa e iniciou uma devoção doméstica que aos poucos atraía mais pessoas. Sabe-se, por meio de documentos, que em 1825 já haviam relatos de milagres alcançados no local de veneração daquela Imagem.

Em 1887, a então Capela do Bom Jesus foi elevada ao status de Santuário diocesano, se tornando, dez anos depois, sede paroquial. O local abriga a Imagem encontrada há quase 300 anos, que pode ser vista no altar principal do templo.

 

Com informações do Portal A12