Padre Carrara, da Província do Rio, prega retiro para Redentoristas de Porto Alegre


Você está em - Home - Notícias - Padre Carrara, da Província do Rio, prega retiro para Redentoristas de Porto Alegre

Província de Porto Alegre faz primeiro retiro do ano 


No período de 30 de março a 3 de abril os Missionários Redentoristas da Província de Porto Alegre estarão reunidos na cidade de Lages, no Estado de Santa Catarina, em seu primeiro retiro do ano, buscando a formação permanente e os encaminhamentos das comunidades religiosas a partir das novas composições.

O convidado para a assessoria deste retiro é o padre Paulo Sérgio Carrara (foto), vigário provincial no governo da província do Rio, atualmente residindo em Belo Horizonte (MG). Com quase 20 anos de vida sacerdotal, o religioso tem vasta experiência em pregações de encontros formativos e de espiritualidade.

A Província de Porto Alegre foi criada em 1920, oriunda da Província de São Paulo, sendo responsável pela missão nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pará e Amapá. Dentre as suas atuais frentes de trabalho, estão a administração de importantes santuários de devoção mariana, escola de educação básica e santas missões populares.

Na quarta-feira, 30, a programação inicia com celebração eucarística e jantar de acolhida dos participantes. Ao longo dos próximos dias, serão apresentadas as temáticas propostas a partir do contexto do ano da misericórdia, celebrado pela Igreja.

Segundo o superior provincial, padre Edézio Borges, o ano é propício para o recomeço e o retiro será no período pascal, celebrando a vida nova. “A mística do “coração” encarna o amor, o perdão, o acolhimento e tudo o mais que é necessário para construir a fraternidade. A mística da condição de “míseros”, entre os quais estamos todos nós enquanto pobres, pecadores, limitados, dependentes, pequenos diante dos desafios da vida. A nós míseros, Deus vem com o coração cheio de amor misericordioso, para nos resgatar em Jesus, para a vida plena”, destacou o provincial.

No domingo, 3, uma assembleia para os Padres e Irmãos com o Governo Provincial deve encerrar o retiro.